Make your own free website on Tripod.com

Tangará

Ave passeriforme da família dos piprídeos, a mesma do uirapuru, notável pelo colorido da plumagem. A espécie mais conhecida no Brasil é o dançador (Chiroxiphia caudata), de 13cm.

Exuberantes na plumagem, em que o azul, o preto, o vermelho, o verde, o amarelo e o branco surgem em combinações variadas, os tangarás se distinguem pela animada dança pré-nupcial que executam. Vários machos, em presença de uma única fêmea, exibem-se dando pulos, batendo as asas, agachando-se e sapateando. Acompanham com gritos os lances sucessivos desse ritual de conquista.

Tangará é o nome comum de diversos pássaros da família dos piprídeos, a mesma dos uirapurus e rendeiras. A espécie mais conhecida é o dançador (Chiroxiphia caudata), um tangará de 13cm, corpo azul, asas e cabeça pretas, esta com um topete encarnado no cocuruto, que ocorre em todo o Sudeste brasileiro. A fêmea do dançador, como na maioria das espécies, é verde-escura.

Os tangarás alimentam-se principalmente de frutas, insetos e aranhas. Voam bem, mas em geral não se afastam muito das matas. São polígamos, e a fêmea constrói o ninho e cuida de seus filhotes sozinha. Tece o ninho com fungos, folhas secas, teias de aranha, em geral perto d'água e a uma boa altura do chão. Põe dois ovos, às vezes apenas um, que incuba de 17 a 19 dias, como os demais piprídeos. Nas regiões mais quentes do Brasil, as danças de conquista dos tangarás são executadas quase o ano todo, exceto durante a muda.

Voltar